Seguidores

Publicações Recentes

terça-feira, 12 de julho de 2011

O Poeta Ferido by Suzana Heemann


O Poeta Ferido
Suzana Heemann

 
Ele tem uma chaga no peito.
Às vezes abre,mesmo no coito
Ele tem uma chaga no peito
Quando abre, sangra  e a dor
sangue fluindo, é insuportável
 irreparável.
Ele tem um chaga no peito.
Quando abre,sangra e a dor
É tão vivida sofrida
 que o torna  imóvel morto
 paralisado.
Sente um frio intenso,forte
 fica enregelado esperando
a chaga fechar.
E suporta com amor sua dor
Pois é um poeta sabedor
Que cada gotícula de sangue
 Derramada dolorida
Vai se transformar em um verso
A cada gotícula uma dor e
um poema,um poema,um poema
a cada gotícula de sangue...
Publicado no Recanto das Letras em 10/07/2011
Código do texto: T3086076
 
 Impressionante! És Mãe-de-Santo?
Moras na Bahia?
Ah! Já sei: Associou-se ao Google e agora sabe tudo da gente!
Só pode ser isso.

Beijo
Lustato Tenterrara
 





Sobre a autora
Porto Alegre/RS - Brasil
574 textos (39238 leituras)
1 e-livros (198 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente
- última atualização em 12/07/11 16:09)



Comentários:



12/07/2011 14:59 - Rose Stteffen
Belíssimo, querida! Bjs, Rose
 
 
 


 
O poeta tira poesia até da dor...Lindo! Bjos
 
 
 


 
12/07/2011 09:48 - Antonio Filho
meu deus, isso foi para mim.
 
 
 


 
12/07/2011 08:16 - JFeitosa
Bom dia, Suzana! Muito inteligente os seus versos... Parabéns e um abraço.
 
 
 


 
11/07/2011 23:23 - Marllene Borges Braga
// A cada gotícula de dor../ A cada gotícula de sangue.. /Ah, poeta.. /Ninguém pode imaginar .. /Que cada gotícula de dor.. /Fechará a chaga somente.. /Com cada gotícula de amor..// Amei suas gotículas, linda Suzana, e não resisti. Se gostar use, senão deixe apenas como comentário. ok. Beijos Marllene.
 
 
 


 
11/07/2011 22:00 - Eritania Brunoro
Tantas vezes somos feridos, e tantas vezes nos curamos para sermos atingidos novamente, essa é a vida do poeta. Belos versos!
 
 
 
 


 
11/07/2011 21:57 - Velhoedu
Olá! querida Suzana, homenageastes um monte de pessoas que gostam de derramar suas dores no papel, eu, me sinto um deles aqui homenageado e tu, cada vez mais, me prendes pelos teus escritos. Parabéns! bela poetisa e fica com DEUS, sempre.
 
 
 


 
11/07/2011 21:28 - Gouveia Rodrigues
"ainda que falasse a lingua dos anjos.../ é só o amor é só o amor...."
11/07/2011 21:03 - Luiza De Marillac Bessa L
Belíssimo seu poema, amiga, parabéns, beijos da Luiza
 
 
 
 


 
11/07/2011 19:33 - Giustina
Mas que lindo, Suzana! Uma dor que se transforma em versos! Grande beijo.
 
 
 


 
11/07/2011 19:21 - RobertoRego
Olá, Suzana. Belos e doloridos versos, que fluem do coração sofrido do poeta. Aplausos, meu amplexo, paz e alegria! ...
 
 
 


 
11/07/2011 19:20 - ARTONILSON MACEDO BEZERRA
O poeta ferido pelas agruras da vida/ abriu uma chaga no peito quase insana/ cada goticula de sangue foi dolorida/ o balsamo foi a poema da poetisa suzana/ seus versos amenizaram a dor tão sofrida/ o poeta ergueu-se e a poesia ele aclama. Parabéns pelo belíssimo texto,obrigado pelas suas sensíveis palavras. Um fraterno abraço.
 
 
 


 
11/07/2011 18:37 - Marcio Buriti
O poeta transforma. Veja o que você nos trouxe... Muito bem, Suzana. Muito bem.
 
 
 


 
11/07/2011 18:30 - Alga marinha
Um belo texto,Suzana!Parabens,querida poetisa!Beijos e rosmaninho...
 
 
 


 
11/07/2011 17:55 - Pri SS
que lindo isso, amei!
 
 
 


 
11/07/2011 17:27 - Malubarni
Nada como o poeta para fazer da dor seu servidor.Cada gotícula nos será presenteada em versos.Lindos versos, fui muito bom estar aqui.Bjs.Malu
 
 
 


 
11/07/2011 16:58 - Gdantas
Ô, minha amiga! Que belo e criativo poema! Bonita metáfora e nos fazendo lembrar da sublimação. A dor existe, mas podemos sublimá-la e ainda oferecer ao mundo a nossa poesia. Obrigado,amiga, pelas visitas e comentários generosos. Um forte abraço do seu amigo!
 
 
 


 
11/07/2011 16:23 - Soninha Poetisa
São lindos seus versos poetisa, parabéns, beijinhos.
 
 
 


 
11/07/2011 16:06 - asterix
"Cada gotícula de sangue derramada se tranforma em verso" Ficou ótima essa expressão...É como daquele que faz do seu calvário uma canção para embalar nossos sonhos.
 
 
 


 
11/07/2011 15:37 - Alcir Andrade
As dores e feridas do poeta se transformam em poesia, versos maravilhosos que encantam a todos. Obrigado pelo comentário em minha poesia IRREVERSÍVEL. Uma linda semana, DEUS a abençoe. Beijos
 
 
 


 
11/07/2011 15:14 - Max Uchikado
Belissimo o seu texto, parabéns!Beijos.
 
 
 


 
11/07/2011 15:13 - Mada Cosenza
Parabéns, Suzana, pelo belíssimo versejar. Bjss com carinho!
 
 
 


 
11/07/2011 14:27 - nana okida
Belos e intensos versos Suzana, parabéns! Bjs.
 
 
 


 
11/07/2011 14:12 - Vantuilo Gonçalves
Linda a sua poesia poetisa, parabéns por versos primorosos.
 
 
 


 
11/07/2011 14:07 - Rosa D Saron
Tenho um amigo que se diz Falcão Ferido e que se encontra aqui no recanto também,e ele é mesmo um poeta assim,até parece que o descreveste brilhantemente...Lindo,lindo!Parabéns amiga!Abraços carinhosos!
 
 
 


 
11/07/2011 13:13 - Sô Lalá
Boa tarde Suzana. Cada gotíla de sangue é sinal que o coração sangra por amor. bela poesia amiga. Um abraço. Lalá.
 
 
 


 
11/07/2011 12:26 - francis franca
Parabéns Suzana, com sensibilidade e criatividade colocou essa alma do poeta. Que com o sofrimento elabora seus versos e encanta a todos. Quero agradecer-te pelas visitas constantes e carinhos em palavras revelados a mim. Peço desculpa por estar um pouco ausente, estou quase sem tempo. Mas quero que saibas que adoro ler-te. Beijos enorme em seu lindo e sensível coração..
 
 
 


 
11/07/2011 12:09 - Luiz Moraes
Feliz inspiração poetisa, lindo poema, parabéns! Bjo.
 
 
 


 
11/07/2011 12:04 - Feitosa dos Santos
Do poeta cada palavra é nascida do seu íntimo mais profundo. Cada verso, cada texto é seu filho mais amado. Meu abraço.
 
 
 


 
11/07/2011 11:51 - Genofre
Intenso mas repleto de ternura. Lindo como tudo que você escreve. Beijos....
 
 
 


 
11/07/2011 11:38 - J B ROMANI
Sangrando e poetizando... É o nosso jeito de ser. Belo texto...Um G R A N D E abraço.
 
 
 


 
11/07/2011 10:40 - Alexandre Brito
"O poeta sabe que cada gotícula de sangue derramada, sofrida... vai se transformar em verso..." Genial sensibilidade, Suzana! Poema revestido de pura emotividade, parabéns! Que Deus te conceda uma excelente semana. Convido-te à leitura do meu conto "VOCÊ VAI MORRER, ESTA NOITE!" Um terno abraço mineiro.
 
 
 


 
11/07/2011 10:11 - PEDRO CAMPOS
É ASSIM MESMO, SUZANA!! GOSTEI IMENSO DE TUA COMPOSIÇÃO!! APLAUSOS!!! MEUS CARINHOS E MUITA PAZ!
 
 
 


 
11/07/2011 08:45 - Ana Flor do Lácio
Beleza e sensibilidade nestes versos que tocam o coração de quem lê. Parabéns, Suzana! Boa semana.
 
 
 


 
11/07/2011 07:25 - Fatima Galdino
Susana quanta sensibilidade poetica menina,descrevestes o poeta com maestria,adorei,abraços cearenses.
 
 
 


 
11/07/2011 01:31 - Antônio Calazans
Que dor para o peta, Suzana? Mas poeta é assim, mesmo. Parabéns!
 
 
 


 
11/07/2011 00:36 - Zaira Zitta
Que intenso lindo e verdadeiro amiga... Parabéns pela divina inspiração. Beijos
 
 
 


 
10/07/2011 22:22 - Inezteves
Intenso e belo..."Poetas são por natureza inconformados"Sérgio Lopes
 
 
 


 
10/07/2011 22:16 - Mario Antonio Reis
Querida Suzana.Belos versos. A dor que faz sangrar o peito de amor do poeta que foi abandonado pelo amor que tinha ao seu lado,é difícil de cicatrizar,por isso, continua a sangrar.Somente um novo amor intenso e verdadeiro será capaz de fechar esta ferida para sempre.Beijos
 
 
 


 
10/07/2011 22:15 - béti mecking
O poeta converte a dor em arte! Uma idéia que sempre é pertinente! Boa noite e o meu abraço.
 
 
 


 
10/07/2011 22:04 - Djalma CMF
Isso é mais comum do que parece. Sua poesia é linda, parabéns, abçs.
 
 
 


 
10/07/2011 21:27 - Oliveira Rosa
Belíssimo poema, Boa semana pra ti...abçs
 
 
 


 
10/07/2011 17:17 - Lianatins
Que doçura de poesia, tocou-me profundamente! Que maestria, prendeu-me a atenção do começo ao fim... Linda inspiração!!! APLAUSOS sempre minha amiga Suzana, um abraço de paz neste domingo cheio de luz.
 
 
 


 
10/07/2011 15:32 - Moscospki
O POETA É UM FINGIDOR.FINGE TÃO COMPLETAMENTE,QUE CHEGA A FINGIR QUE É DOR.A DOR QUE DEVERAS SENTE.E OS QUE LÊEM O ESCREVE,NA DOR LIDA SENTEM BEM,NÃO AS DORES QUE ELE TEVE,MAS SÓ AS QUE ELE NÃO TÊM.E ASSIM NAS CALHAS DE RODA.GIRA,A ENTRETER A RAZÃO,ESSE COMBOIO DE CORDA,QUE SE CHAMA CORAÇÃO...BEIJOS MINHA POETISA...
 
 
 E aí, Moscospki? Cadê as aspas? o texto em itálico, a citação? O nome de Pessoa?
 


 
10/07/2011 14:10 - Flor Morenna
O poeta é encanta_dor....Parabéns disse tudo! Beijos e sorrisos...
 
 
 


 
10/07/2011 14:07 - Simone C R
Belos são teus versos, Suzana, onde descrevestes a dor do poeta de forma tão ímpar, que ao invés de dor, lemos amor. Parabéns! Linda tarde pra ti, querida!
 
 
 
 


 
10/07/2011 14:03 - Miguel Jacó
Boa Tarde Suzana, a dor tira o homem do seu prumo, e o remete a reflexões, e quando este é um poeta costuma converter suas analises em poesia, parabens pelo seu instigante poema, MJ.
 
 
 


 
10/07/2011 13:14 - Jacó Filho
Belíssimo e verdadeiro... O poeta tem também a missão de transformar a dor numa flor... Parabéns! E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...
 
 
 


 
10/07/2011 13:02 - ania
eita...que poema tão profundo e sensível Suzana...lindo, lindo...Parabéns poeta inspirada! bjos...
 
 
 
 


 
10/07/2011 11:54 - Nativa
Muito bom teu poema! Parabéns! Bjs.
 
 
 


 
10/07/2011 11:23 - ERASMO SHALLKYTTON
Uma poesia que reintegra na dor e após, virá um novo amanhecer. Adorei! bjs
 
 
 


 
10/07/2011 11:23 - Sigel
Belo poema!Parabéns, bom domingo!
 
 
 


 
10/07/2011 11:20 - Ivone Alves SOL
Os melhores poemas são escritos nesses momentos de dor.. A dor é tão peculiar ao poeta que quando ele não sente, ele finge... rsrs ______ O poeta é um fingidor./ Finge tão completamente / Que chega a fingir que é dor / A dor que deveras sente. / E os que lêem o que escreve, / Na dor lida sentem bem, / Não as duas que ele teve, / Mas só a que eles não têm. / E assim nas calhas de roda / Gira, a entreter a razão, / Esse comboio de corda / Que se chama coração.___ Fernando Pessoa.
 
 
 


 
10/07/2011 10:51 - Celio Govedice
Dás razão ao verso de que o poeta é um fingidor que finge fingir que é dor a dor que deveras sente. Sua alma coa as dores do mundo que passam por ela. A poesia é o bagaço de suas experiencias visuais. Bom tem, bem descrito.
 
 
 


 
10/07/2011 10:27 - autodidatanogueira
Como sempre...Barbaridade tchê! Escreveste muito guría! Tu esquecestes de ler REUNIÃO NO ALÉM;veja!
 
 
 
 


 
10/07/2011 10:18 - Eu daquí
Sem dúvida, eu costumo dizer que o poeta(isa) é o alicerce do sofrimento, mas edifica a felicidade acima dos seus sentimentos. ele transforma a dor em amor, ainda é capaz de servir de exemplo. Parabéns. Muita paz , deste seu amigo paulista. Eu
 
 
 


 
10/07/2011 10:16 - Lamandarino
Assim que me sinto, graças a Deus tenho no Recanto meu refugio. Obrigada por acompanhar meu versejar, o carinho que aqui recebo é muito importante para mim. Adorei. Voltarei mais vezes. Beijos e bençãos em tua vida.




10/07/2011 10:13 - Silvanio Alves
Um poema que se escreve com a delicadeza e ternura do amor e da inspiração!! aplausos!!
10/07/2011 09:54 - Emmanuel Almeida
A dor que seu texto permitiu clarear o amor. Mensagem de imensa sabedoria Poética! Bom dia!
10/07/2011 09:01 - Afonso Martini
A CADA GOTA DE SANGUE // O POETA VIVE A DOR // TEMPOS VIVIDOS EXANGUE // NOS PÁRAMOS DE UM AMOR. Querida Suzana, bom dia. O poeta bem sabe que, mesmo gotejando o sangue da solitude, transforme cada gotícula em em deleite do leitor, póetando. arin hoso beijos. Afonso.
10/07/2011 08:24 - fchagass
Olá!!! Parabéns pelo texto. Até parece que, se não houver a ferida a gente se acomoda (achando que o mar estaria pra peixes). Abraços e agradecido pela parte que me toca. Abraços.
10/07/2011 08:05 - Nasser Queiroga
Maravilha de poema Su. cada gota um poema, cada dor um versos ...pareci uma historia conhecida!Cariinhosamente,Nasser
10/07/2011 07:09 - Mario Roberto Guimarães
Lindo demais, Suzana, parabéns. Um abraço, Mario
10/07/2011 07:08 - Sandra Ribeiro
Belíssimo Suzana, lindo mesmo!!!
 


 
 
Seu comentário foi recebido com sucesso e será publicado mediante aprovação do autor.








Sobre a autora
Porto Alegre/RS - Brasil
574 textos (39238 leituras)
1 e-livros (198 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente
- última atualização em 12/07/11 16:09)


Nenhum comentário:

Postar um comentário