Seguidores

Publicações Recentes

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Fragmentos de "O Meu Tudo é Querer Você" de Lustato Tenterrara, Hagar-H e Gonzaguinha

Este poema, praticamente todo de Hagar-H, tem uma participação diminuta de Lustato Tenterrara e uma contribuição de Gonzaguinha, que entrou com o "mote" e a melodia, transformando uma sandice de amor numa música.

Inclusive, dado o "desespero de amor" foi re-lançado recentemente, juntamente com 23 outros poemas, onde, aproveitando a inspiração de Pablo Neruda, saiu-se com o nome "23 Foto-Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada", onde essa canção é justamente a "Canção Desesperada".

Adiante, fragmentos da Canção Desesperada de Hagar-H.

"Nem que seja longe para eu ter você!
nem que seja tarde para o amanhecer!

nada importa nada, só amar você,
numa alegria sem razão de ser!

Pouco importa o mundo e os seus tesouros
ou as sete maravilhas do conhecimento
Se nest'existência eu não tiver você"

Pois a vida é pouco quando se quer tudo;
E a minha vida é querer você."

"Eu apenas queria" sentir sua garganta,
massacrando todo o meu contentamento
e dizendo: 'calas, que eu sou só tua!'
nem que fosse mentira e um desalento!"

"O seu sumiço pode acabar comigo,
pois o tudo é pouco quando se quer Vida
Mesmo se remando contra a correnteza..."

"A razão do meu sol é viver pra você,
iluminando os dias dos seus pensamentos
pois a minha vida é querer você!"

"Tendo um dia, lhe terei pra sempre;
Pois se você for, restará o pensamento
e o seu suor, nos poros do meu corpo..."

"Nem que seja longe para eu ter você!
nem que seja tarde para o amanhecer!

nada importa nada, só amar você,
numa alegria sem razão de ser!

referente a:

""Eu apenas queria" sentir sua garganta, massacrando todo o meu contentamentoe dizendo: 'calas, que eu sou só tua!'nem que fosse mentira e um desalento!"
- "O meu tudo é querer você!" (Lustato Tenterrara, Hagar-H e Gonzaguinha) (ver no Google Sidewiki)

Nenhum comentário:

Postar um comentário